A esperança é a última que morre, mas a primeira que mata…

Pesquisas apontam que mais de 90% dos torcedores do Voltaço concordam com a seguinte afirmação: “o time desse ano é bem melhor do que o do ano passado”. Mas, assim como o do ano passado, está morrendo na praia. A única diferença é que esse ano, o time perdeu para ele mesmo. Perdeu nos erros mais bobos. Perdeu ao achar que era time grande quando tinha que jogar como pequeno e vice-versa. Um time que quer fazer história não pode perder para o Boavista, mesmo que seja fora de casa, e muito menos cometer um pênalti infantil contra o Botafogo aos seis minutos de jogo.

O Voltaço chega à última rodada com chances de classificação. Precisando de um milagre, mas pode chegar as semifinais do Estadual. Porém, o que mais me preocupa não é o Bangu surpreender e empatar com o Flamengo, mas, qual Volta Redonda entrará em campo contra o Madureira. Aquele destemido que joga de igual para igual contra qualquer time, ou o sonolento e que não consegue impor seu ritmo de jogo.

Enfim, o torcedor tricolor já pode começar a fazer as suas promessas para os seus santos, anjos da guarda e pra quem mais quiserem, porém, me façam um favor: parem de acreditar que teremos um novo 2005. Mas, sei que convencer torcedor é complicado. Então, boa sorte, afinal: a esperança é a última que morre, mas a primeira que mata…

Foto: Divulgação Voltaço