Boa sorte, Zé!

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo
Zé Ricardo tem um elenco nas mãos, e uma oportunidade de ouro de alegras a Nação – Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo

Ele chegou. Aclamado, carregado nos braços de uma multidão no aeroporto e já com status de ídolo. E não é pra menos, será Diego o 10 que a Nação aguarda há anos?

Vale a aposta, não tem como torcer contra ou achar que será mais um. Diego é, sem dúvidas, um grande meia, com 12 anos de experiência na Europa, participação em títulos do Atlético de Madrid, um atleta que já sentiu a pressão de uma torcida fanática, como a do Fenerbahçe e que foi muito bem na Alemanha.

Mas eu, como rubro-negro, não estou “preocupado” com Diego, mas sim com Zé Ricardo. Diego, seja o do Santos, do Porto, do Werder Bremen, do Wolfsburg, do Atlético de Madrid ou do Fenerbahçe.  Foi, é e sempre será um jogador com classe e técnica. Ajudará o Flamengo, mas que Flamengo?

Seria o Flamengo de Cirino, Fernandinho e Márcio Araújo (que convenhamos, não vem comprometendo, mas é um nome abaixo da qualidade do meio-campo que podemos ter)? Ou o Flamengo de Arão, Alan Patrick, Mancuello, Ederson, Guerrero, Damião e outros?

Só jogam 11, e no futebol, como em quase tudo na vida, sempre há uma reclamação. Sem elenco está ruim e com elenco – para alguns comandantes –  (por incrível que pareça ) também.

Zé Ricardo tem uma chance de ouro nas mãos (para o time e sua carreira). De mostrar que não só sabe arrumar o time, como já fez. Mas de ser ousado, jogar como a torcida “quer”, mas com a responsabilidade de quem está no dia a dia do time para julgar. O Flamengo pode até não chegar ao hepta, mas se jogar bem, dominando as ações e propondo o jogo, não recuando, acuado e com medo, a torcida irá abraçar. O Flamengo sengo Flamengo, não há críticas que abale. Temos um elenco, e confiamos em vocês, Zé. Sabemos que temos um técnico. Boa sorte, você conta com um plantel de dar inveja em muito time.

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo
A torcida está enlouquecida, e com razão. (Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

Cada rubro-negro, se perguntado, escalará um 11 ideal diferente. Temos opções, como em anos não imaginávamos ter. A diretoria se preparou, mostrou ser competente e agora, em mais um momento, a torcida está com o time de novo. Um Flamengo andarilho e que aguarda a volta do Maracanã. O time está em sexto, oito pontos atrás do líder e apenas dois pontos do G4. Ainda dá, e se dá. Se dependesse da torcida, o hepta já estaria aí.

Parabéns pelo trabalho realizado até agora. Vai precisar de um pouco de sorte (pois a pressão por título ou G4, mesmo sempre presente no Fla, acaba de aumentar) e certamente vai quebrar a cabeça para montar o time ideal. Opções você tem. Alegre a Nação, ela já mostrou que merece.

SRN, Andre Luis Moreira.