Brasil e Argentina se enfrentam para afastarem crise

Logo mais, às 22h (Horário de Brasília), a Argentina recebe o Brasil, no Monumental de Nunez, em Buenos Aires, em jogo válido pela terceira rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.  A seleção “hermana” ainda não pontuou na competição, enquanto o Brasil tem uma campanha melhor que o rival, mas ainda tem a desconfiança da torcida e da imprensa.

Para este duelo, o treinador argentino Tata Martino, não contará com a estrela Lionel Messi que ainda se recupera de lesão. Além dele, Agüero e Tevez também machucados, não jogam. Já a equipe de Dunga, não terá os lesionados Marquinhos (PSG) e Marcelo (Real Madrid). Em compensação, terá o retorno de Neymar que foi suspenso, pela CONMEBOL, por dois jogos das Eliminatórias, depois que se envolveu em confusão, na partida contra Colômbia, válido pela Copa América, no Chile.

Para Dunga, a partida terá ares de “guerra” e que a Seleção precisa estar focada para voltar da Argentina, com três pontos na bagagem. “Precisamos estar concentrados, jogar. Eles (argentinos) passam por momento delicado. Segundo ele, “O futebol tem evoluído muito bem”, “Antes era guerra; agora é profissional, competitivo, tem um respeito mútuo. Tem o relacionamento dos clubes que os jogadores levam para os jogos. Agora vamos jogar firme, vamos jogar duro. Assim como nós também queremos ganhar da Argentina. É a segunda partida deles em casa, e precisamos estar preparados. Não vai ser fácil, como nenhum jogo das Eliminatórias”.

Pelo lado argentino, Tata Martino vai confiar no taco de Higuaín para o “Superclásico”. “Consideramos que não é necessário substituir Tevez. A convocação do Higuaín veio num bom momento seu na liga italiana (pelo Napoli) e esperamos que prolongue essa fase na seleção. Com sua experiência, não acho que seja algo especial para ele”, afirma o treinador hermano.

FICHA TÉCNICA: ARGENTINA X BRASIL –  Monumental de Nuñez, em Buenos Aires (Argentina)

Data: 12 de novembro, quinta-feira
Horário: 22 h (de Brasília)
Árbitro: Antonio Arias (Paraguai)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Milciades Saldívar (ambos do Paraguai)

ARGENTINA: Romero; Roncaglia, Otamendi, Funes Mori e Marcos Rojo; Biglia, Mascherano e Banega; Di María, Higuaín e Lavezzi.Técnico: Gerardo Martino

BRASIL: Alisson (Jefferson); Daniel Alves (Danilo), Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luis Gustavo, Elias, Willian e Douglas Costa; Neymar e Ricardo Oliveira (Oscar). Técnico: Dunga

FOTO: Rafael Ribeiro/ CBF

Por: Anderson Ribeiro